Salas do Empreendedor apoiam inclusão econômica de empresários

Salas do Empreendedor oferecem serviços gratuitos para empresários de Maceió (FOTO: André Miranda/Ascom Semtabes)

A Prefeitura de Maceió, através da Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes), com os parceiros Sebrae Alagoas e Associação Comercial, apoiam a inclusão econômica de micro e pequenos empresários, possibilitando geração de renda e trabalho, através das Salas do Empreendedor.

O foco do serviço oferecido nas salas é para quem tem um  perfil de Microempreendedor Individual. O MEI é uma forma de legalizar o serviço ou o comércio, de forma menos burocrática e mais acessível. Sendo um possível caminho que ajuda o empresário a se estruturar jurídica e estratégica para começar o negócio.

“As salas vieram para ajudar muitos que trabalhavam informalmente e que querem atuar de forma regular. Os atendimentos são totalmente gratuitos e ocorrem e maneira descentralizada, na parte alta e baixa da capital”, explica o atendente da Sala do Empreendedor do Jacintinho, Glauber Max.

Por meio das salas, os micro e pequenos empreendedores recebem orientações e consultorias nas áreas de gestão, planejamento, finanças e marketing, para manter o empresário atualizado e, também, ajudá-los a se planejar para aumentar a lucratividade do negócio. O empresário Hélio José da Silva, que possui um empreendimento voltado para a venda de calçados, atava na área e não estava formalizado. Ele encontrou uma solução para sair do anonimato no mundo dos negócios.

Veja também  Iprev Maceió fará parte de evento nacional sobre contabilidade

“Eu não sabia que tinha esse local. E as Salas do Empreendedor não deixam a desejar para quem está no mercado e que não tem ainda noção do que fazer na sua empresa. Lá eles instruem bem o empreendedor. Recebi orientação para ampliar o meu potencial de negócios”, afirma Hélio.

Formalização

Para ser microempreendedor individual, é necessário não ter participação em outro empreendimento como sócio ou titular, trabalhar de forma individual e ter um faturamento anual de R$ 60 mil.

A documentação necessária para se tornar um MEI é carteira de identidade e CPF (original e cópia), cópia do comprovante de endereço comercial, cópia do comprovante de endereço residencial, caso tenha declarado Imposto de Renda Física nos últimos dois anos, levar a cópia do recibo de entrega de declaração de imposto de renda e cópia do título de eleitor.

Atualmente Maceió conta com três locais de atendimento, localizados nos bairros do Jaraguá, no Jacintinho e no Benedito Bentes. O atendimento ocorre de forma individual, sob o formato de consultoria e é realizado de 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.

Tatiane Gomes (estagiária)/Ascom Semtabes

Compartilhe: