Saúde articula ações de assistência a vítimas da chuva em Maceió

A Diretoria de Vigilância à Saúde (DVS), Diretoria de Atenção à Saúde (DAS) e áreas técnicas da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) se reuniram na manhã desta terça-feira (30), na sede do DVS, localizada no Centro, para discutir estratégias de atendimento e prestação de serviços de saúde para as famílias desabrigadas, em razão das fortes chuvas que atingem Maceió nos últimos dias.

Durante a reunião, a Gerência de Vigilância Ambiental destacou que como não houve rompimento de nenhuma adutora durante as chuvas, o trabalho realizado pelo órgão será reforçado nos próximos dias. “Faremos o monitoramento e inspeção da qualidade da água tanto nos abrigos e casas de passagem quanto nos bairros atingidos pelas fortes chuvas. Também solicitamos s a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) para que fosse adicionado mais cloro à água nessas localidades atingidas, o que facilita o tratamento e desinfecção da água”, explicou Alex Tenório, gerente de Vigilância Ambiental.

Já a Gerência Geral de Vigilância Sanitária, por meio da Gerência de Inspetoria de Alimentos, ficou responsável pela inspeção dos alimentos doados e condições sanitárias existentes em abrigos e casas de passagem, orientando sobre o manejo, transporte e acondicionamento corretos desses produtos, no sentido de evitar surtos de doenças transmitidas por alimentos contaminados.

Por outro lado, os profissionais da Vigilância Epidemiológica ficaram responsáveis pela visita e inspeção de locais de referência para pessoas que precisarem de atendimento médico em decorrência de agravos causados pelas fortes chuvas. Além disso, os profissionais da área irão emitir uma nota técnica para orientar os profissionais de saúde das unidades sobre as principais doenças que podem acometer a população nesse período, como surtos de diarreia e leptospirose, indicando as principais formas de manejo e encaminhamentos corretos para os serviços de saúde.

Veja também  Prefeitura mantém serviço diário de manutenção de vias

Adriana Paula Xavier, responsável pela área técnica de articulação e mobilização comunitária da Gerência de Promoção e Educação em Saúde (GPES), destacou a necessidade de desenvolver ações integradas. “É preciso montar uma equipe estratégica para oferecer serviços, informação, assistência e vistorias nesses locais atingidos. Nós, da Educação em Saúde, iremos atuar nos locais onde estão concentradas essas famílias, em escolas e unidades de saúde, para orientar sobre os cuidados com a água, limpeza correta dos locais para evitar doenças, fazendo esse trabalho de prevenção”, afirmou.

A Gerência das Doenças Transmitidas por Vetores e Animais Peçonhentos também irá atuar na força-tarefa, por meio dos agentes de endemias, que farão a coleta de amostras nas áreas afetadas para identificação de dengue, enteroparasitores, locais que abrigam roedores e escorpiões e verminoses em geral.

Também estiveram presentes na reunião representantes da Central de Abastecimento Farmacêutico, que informaram sobre os principais insumos disponíveis e o fluxo necessário para aquisição dos mesmos para a execução das atividades junto à população. A equipe da Gerência de Imunizações já está nos locais, realizando a vacinação das pessoas que estão nesses abrigos e a equipe do Consultório na Rua também já vem desempenhando um trabalho junto à comunidade, com atendimentos da equipe médica e de enfermagem, realização de curativos e assistência aos desabrigados.

Ana Cecília da Silva – Ascom/SMS

Compartilhe: