Semas destaca Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), por meio da Coordenação de Promoção da Igualdade Racial, destaca a importância da celebração em todo o mundo do Dia Internacional da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha e no Brasil, o Dia Nacional Tereza de Benguela, ou Rainha Tereza, como era chamada a mulher negra que se tornou líder do Quilombo Quariterê, no século XVIII, depois da morte do companheiro dela, conhecido como José Piolho.

A secretária de Assistência Social de Maceió, Celiany Rocha, reconhece a importância das datas e diz que as ações da Prefeitura de Maceió no combate ao chamado racismo institucional tem mais uma ferramenta de controle social a favor das mulheres negras, já que no próximo dia 28 de julho as conselheiras do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher da Cidade de Maceió (Codim) vão tomar posse. “Mais uma garantia das mulheres negras terem um espaço público de atuação para combater o racismo, o sexismo e outras formas de discriminação”, diz a gestora.

A coordenadora de Promoção da Igualdade Racial da Semas, Tereza Olegário, destaca a importância da data e da criação do Codim e diz ainda que a Semas realizou em maio uma ação a favor da saúde da mulher negra, levando para o Centro de Maceió serviços de saúde e apoio jurídico para as mulheres.

“O Dia Internacional da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha foi criado em 25 de julho de 1992, durante o I Encontro de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-Caribenhas, em Santo Domingos, República Dominicana. As mulheres reconheceram que este dia é o marco internacional da luta e da resistência da mulher negra, com o objetivo de fortalecer, mobilizar e desenvolver ações que enfrentem o racismo, o sexismo, a discriminação, o preconceito e as demais desigualdades raciais e sociais”, explica a coordenadora.

Veja também  Defesa Civil registra mais de 350 ocorrências em Maceió

Tereza de Benguela

A resistência do Quilombo Quariterê frente à Coroa Portuguesa em 20 anos fez o governo brasileiro, durante a presidência de Dilma Rousseff, reconhecer a importância da liderança de Tereza de Benguela na luta contra a escravidão no Brasil.

O Quilombo Quariterê ficava numa área onde hoje se encontra o estado do Mato Grosso. A geografia do lugar é formada pelo rio Guaporé, que banha os estados do Mato Grosso e Rondônia e cidades da Bolívia como Santa Cruz e Beni.

Foi na região conhecida como Vale do Guaporé que a Rainha Tereza comandou a estrutura política, econômica e administrativa do Quilombo Quariterê, quando enfrentou diversas batidas da Coroa Portuguesa. Teresa de Benguela sobreviveu até meados de 1770, quando o quilombo foi destruído pelas forças do então governador da capitania.

Estatística

O Geledés – Instituto da Mulher Negra publicou no site da Ong números do IBGE que demonstram que 71% das mulheres negras do Brasil desenvolvem trabalhos precários e informais contra 54% das mulheres brancas e 48% dos homens brancos. O salário médio pago à trabalhadora negra é a metade do salário pago à trabalhadora branca.

Cícero Rogério/Ascom Semas

Compartilhe: