Vacinação contra a gripe é prorrogada até 9 de junho

Empenhada em garantir a imunização de 90% da população definida como grupo prioritário – em torno de 180 mil pessoas, entre gestantes, puérperas, idosos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, portadores de doenças crônicas, trabalhadores da Saúde, professores e população privada de liberdade –, a Gerência de Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) seguiu a orientação do Ministério da Saúde, prorrogando a campanha de vacinação contra a gripe até o dia 9 de junho.

“Apesar de já ter sido constatada a baixa adesão à campanha em todo o país, estamos dando continuidade ao esforço de alcançar a imunização do maior número de pessoas possível, quebrando a cadeia de transmissão do vírus em relação aos grupos prioritários, que estão mais predispostos à doença e suas complicações”, afirma a gerente de Imunizações da SMS, Eunice Amorim.

Até o momento, o município contabiliza o percentual de 63,65% de cobertura vacinal, num total de 122.679 doses aplicadas. Eunice informa, no entanto, que muitas doses ainda estão sendo inseridas no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Para tentar alcançar a meta de 90% do público-alvo da campanha, a Gerência de Imunizações dará continuidade à vacinação nas unidades de saúde do município, manterá uma equipe no trabalho de imunização de pessoas acamadas nos domicílios – nas áreas descobertas pela Estratégia Saúde da Família (ESF) – e continurá a disponibilizar equipes em postos fixos instalados nos shoppings Pátio (Benedito Bentes), Maceió (Mangabeiras) e Parque (Cruz das Almas) e no Supermercado Extra do Farol. Nestes pontos, porém, a vacinação ocorrerá no horário das 15h às 21h.

Veja também  Marcelo Palmeira entrega área de lazer revitalizada no Acauã

Gripe

Causada pelo vírus Influenza, a gripe é uma infecção do sistema respiratório e por mais que não seja considerada uma doença grave, pode levar à morte, sobretudo quando aparece associada a outras complicações mais graves, como traqueobronquite ou pneumonia, esta responsável por um grande número de internações hospitalares no país. O Brasil é um dos poucos países a oferecer, desde 1999, a vacina gratuitamente, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Segurança

A vacina disponibilizada pelo Ministério da Saúde em 2017 protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela OMS para este ano (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). A vacina contra influenza é segura e também é considerada uma das medidas mais eficazes na prevenção de complicações e casos graves de gripe.

Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza. Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe após a vacinação, o ideal é realizar a imunização antes do início do inverno. O período de maior circulação da gripe vai do final de maio até agosto.

Ascom SMS

Compartilhe: